Encadeamentos produtivos das atividades exportadoras na América Latina : o caso dos setores industriais no Brasil

Show simple item record

dc.contributor.author Castilho, Marta R.
dc.date.accessioned 2012-04-04T17:19:58Z
dc.date.available 2012-04-04T17:19:58Z
dc.date.issued 2011
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10625/48702
dc.description.abstract O desempenho do comércio exterior brasileiro e das exportações em particular foi bem diferente nas duas últimas décadas. A primeira foi marcada por profundas mudanças institucionais, refletindo a mudança no padrão de desenvolvimento da economia brasileira, mas que, porém, conjugou baixo crescimento do PIB com fraco desempenho das exportações. Já a presente década, em contraste, se caracterizou por altas taxas de crescimento da produção e do comércio exterior, em um contexto de forte dinamismo do comércio internacional. Para a indústria nacional as mudanças descritas acima se refletiram em uma redução do apoio estatal, em uma exposição sem precedentes à concorrência internacional e em forte crescimento de suas exportações. Ao mesmo tempo, constata-se que as atividades industriais vêm perdendo espaço no PIB desde o final dos anos 80 e que, dentre as atividades industriais, aquelas intensivas em recursos naturais têm ganhado importância. As discussões descritas, embora tenham uma natureza macroeconômica, sugerem que diferentes especializações têm impactos diferenciados sobre o desenvolvimento de um país, chamando a atenção para a relevância de aspectos microeconômicos na análise das exportações. No presente trabalho, procedemos a uma análise microeconômica e para tal analisaremos as conseqüências das exportações em termos de efeito dinamizador sobre a economia (através do exame dos efeitos de encadeamento produtivo das exportações) e também seus efeitos sobre o emprego. Adicionalmente, buscou-se avaliar a evolução das políticas de incentivo e promoção às exportações. Essa análise é feita em dois tempos: em um primeiro momento, se faz uma análise dos temas mencionados para todos os setores agrícolas e industriais; em um segundo momento, detalhamos tal análise para dois setores: alimentos e automobilística. es
dc.format Texto es
dc.format.extent 1 fichero numérico (81 p. : il.) es
dc.language.iso pt
dc.publisher Red Latinoamericana de Política Comercial (LATN), Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (FLACSO), Buenos Aires, AR en
dc.relation.ispartof Serie comercio y crecimiento inclusivo working paper / Red Latinoamericana de Política Comercial (LATN); #134, septiembre 2011 es
dc.subject RESEARCH NETWORKS es
dc.subject REGIONAL INTEGRATION es
dc.subject TRADE AGREEMENTS es
dc.subject TRADE NEGOTIATIONS es
dc.subject TRADE LIBERALIZATION es
dc.subject ECONOMIC DEVELOPMENT es
dc.subject WEALTH DISTRIBUTION es
dc.subject INCOME DISTRIBUTION es
dc.subject MICROECONOMIA es
dc.subject BRASIL es
dc.subject RESEREDES DE INVESTIGACION es
dc.subject INTEGRACION REGIONAL es
dc.subject CONVENIOS COMERCIALES es
dc.subject NEGOCIACIONES COMERCIALES es
dc.subject LIBERALIZACION DEL INTERCAMBIO es
dc.subject DESARROLLO ECONOMICO es
dc.subject DISTRIBUCION DE LA RIQUEZA es
dc.subject DISTRIBUCION DEL INGRESO es
dc.title Encadeamentos produtivos das atividades exportadoras na América Latina : o caso dos setores industriais no Brasil es
dc.type Working Paper en
idrc.project.number 104245
idrc.project.title Confronting New Demands : Inclusive Growth, Inclusive Trade en
idrc.dspace.access IDRC Only en
idrc.rims.adhocgroup IDRC SUPPORTED en


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record